Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://ri.ufmt.br/handle/1/1129
Tipo documento: Dissertação
Título: Inibição da progressão da osteoartrite por nanoparticulas de ouro em camundongos com osteoartrite experimental
Autor(es): Braga, Carolina Menegale Mozer
Orientador(a): Souza, Roberto Lopes de
Coorientador: Nakazato, Luciano
Membro da Banca: Souza, Roberto Lopes de
Membro da Banca: Néspoli, Pedro Eduardo Brandini
Membro da Banca: Pimentel, Luciano da Anunciação
Resumo : O objetivo deste estudo foi avaliar a ação da nanoparticula de ouro na inibição da inflamação na osteoartrite, testando o modelo experimental de osteoartrite através da secção do ligamento cruzado cranial em camundongos, através de exames histopatológicos para determinar o grau de lesão do tecido cartilaginoso. Foram utilizados no experimento vinte e sete camundongos (Mus musculus) machos entre oito e doze semanas de vida, divididos em 2 grupos de três animais cada, tratados com nanopartículas em duas diferentes concentrações (360 μg (T1) e 460 μg (T2)) e três diferentes períodos (15 (PI), 30 (PII) e 45 (PIII) dias, após a indução da OA), e um grupo controle para cada tempo com três animais cada. Após 14 dias do procedimento cirúrgico os animais foram anestesiados novamente e submetidos ao tratamento intra-articular com nanopartículas de ouro. Ao término do tratamento os animais foram submetidos à eutanásia. As amostras de cada compartimento articular foram extraídas, processadas, incorporadas em blocos de parafina e coradas pela coloração de hematoxilina e eosina (H&E). As lâminas histológicas foram avaliadas por compartimento, S1 sendo a porção femoral e S2 a porção da tíbia, de acordo com os critérios estabelecidos por Mankin et al. (1971). Como resultado no que se referem aos score1, score 2 e score total os resultados mostram que não existe interação significativa entre o Tempo e a Concentração (pvalor>0,05), e não há diferença entre os tempos (p-valor >0,05). Porém, houve diferença significativa entre as concentrações (p-valor<0,05). Porem observou-se que necessita-se de mais estudos e avaliações para comprovar a eficácia da nanopartícula como anti-inflamatório, assim como estudos dos efeitos colaterais a longo prazo.
Resumo em lingua estrangeira: The aim of this study was to evaluate the effect of gold nanoparticle in the inhibition of inflammation in osteoarthritis, testing the experimental model of osteoarthritis through the sectino of the cranial cruciate ligament in mice. Using histopathology to determine the degree of injury to the cartilage tissue . Were used in the experiment twenty-seven mice (Mus musculus) males between eight and twelve weeks of life, divided into three groups of three animals each, treated with nanoparticles in two different concentrations (360 mg ( T1 ) and 460 mg ( T2)) and three different periods (15 (PI), 30 ( PII) and 45 ( PIII) days after the induction of OA), and a control group for each time three rats each. 14 days after surgery the animals were again anesthetized and underwent intra-articular treatment with gold nanoparticles. After treatment, the animals were euthanized. The samples were extracted from each compartment joint, processed, embedded in paraffin and stained with hematoxylin and eosin. The histological slides were evaluated by compartment S1 and S2 and the portion of the femoral portion of the tibia , according to the criteria established by Mankin et al. (1971). As a result of the way they refer to score1, score 2 total score and the results show that there is significant interaction between Time and Concentration (p-value> 0.05), and there is no difference between times (pvalue> 0 , 05). However, there was significant difference between the concentrations (p-value <.05). However it was observed that need to further studies and evaluations to prove the efficacy of anti-inflammatory nanoparticle as well as studies of long-term side effects.
Palavra-chave: Osteoartrite experimental
Nanotecnologia
Nanopartículas de ouro
Camundongos
Palavra-chave em lingua estrangeira: Experimental osteoarthritis
Nanotechnology
Gold nanoparticles
Mice
CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::MEDICINA VETERINARIA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal de Mato Grosso
Sigla da instituição: UFMT CUC - Cuiabá
Departamento: Faculdade de Agronomia, Medicina Veterinária e Zootecnia (FAMEVZ)
Programa: Programa de Pós-Graduação em Ciências Veterinárias
Referência: BRAGA, Carolina Menegale Mozer. Inibição da progressão da osteoartrite por nanoparticulas de ouro em camundongos com osteoartrite experimental. 2013. 53 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Veterinárias) - Universidade Federal de Mato Grosso, Faculdade de Agronomia, Medicina Veterinária e Zootecnia, Cuiabá, 2013.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://ri.ufmt.br/handle/1/1129
Data defesa documento: 3-Dec-2013
Aparece na(s) coleção(ções):CUC - FAMEVZ - PPGVET - Dissertações de mestrado

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DISS_2013_Carolina Menegale Mozer Braga.pdf1.29 MBAdobe PDFVer/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.