Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://ri.ufmt.br/handle/1/1152
Tipo documento: Dissertação
Título: Fauna de flebotomíneos, taxa de infecção natural e hábito alimentar de Lutzomyia cruzi em Jaciara, Mato Grosso
Autor(es): Brito, Veruska Nogueira de
Orientador(a): Sousa, Valéria Régia Franco
Coorientador: Nakazato, Luciano
Membro da Banca: Sousa , Valéria Régia Franco
Membro da Banca: Pacheco, Richard de Campos
Membro da Banca: Dorval, Maria Elizabeth Moraes Cavalheiros
Resumo : A leishmaniose visceral no Brasil é uma doença causada por protozoários da espécie Leishmania (Leishmania) infantum chagasi, transmitida por flebotomíneos denominados Lutzomyia longipalpis e Lu. cruzi. O estudo da fauna desses insetos, aliado à pesquisa do hábito alimentar e a determinação das taxas de infecção natural por Leishmania, é uma importante ferramenta para a compreensão da cadeia epidemiológica das leishmanioses e da competência vetorial. As coletas desses insetos foram realizadas na área urbana de Jaciara/MT com uso de armadilhas luminosas no período de 2010 a 2013. As fêmeas de Lutzomyia cruzi foram acondicionadas em pools de até dez indivíduos e submetidas à PCR para determinação das taxas de infecção natural; as ingurgitadas foram individualizadas em micro tubos, para verificação do hospedeiro sugado por meio do ensaio imunoenzimático (ELISA). Foram capturados 2.012 flebotomíneos distribuídos em 24 espécies, com 68,7% dos indivíduos representados por Lu. cruzi, que juntamente com Lu. whitmani, Lu. sordellii e Brumptomyia brumpti foram as espécies mais abundantes e constantes. Verificou-se correlação moderada entre o número de Lu. cruzi e a temperatura. Quatorze pools foram positivos para L. infantum chagasi com taxa mínima de infecção de 6,1%. Por meio do teste de ELISA 22 fêmeas foram reagentes para antissoro de ave (28%), cão (3,3%) e gambá (1,6%). Não houve reação em 39 amostras. Os resultados deste trabalho permitem concluir que Lu. cruzi e Lu. whitmani apresentam comportamento urbanizado no município de Jaciara, e que Lu. cruzi é provavelmente o vetor da LV no município em questão, tendo sua manutenção no ambiente facilitada pela presença de aves, animais domésticos e sinantrópicos.
Resumo em lingua estrangeira: Visceral leishmaniasis in Brazil is a disease caused by protozoa of the Leishmania (L.) infantum chagasi, transmitted by Lutzomyia longipalpis and Lu. cruzi. The study of the phlebotomine fauna, along with the research of eating habit and the determination of natural infection rates of these insects by Leishmania is an important tool for the understanding of the epidemiological chain of the leishmanioses and the vectorial competence. The collections of these insects were carried out in the urban area of Jaciara/MT using light traps from 2010 to 2013. The Lutzomyia cruzi females were grouped in pools of up to ten individuals and submitted to PCR in order to determine the rates of natural infection; the engorged females were put in micro tubes individually, for the verification of the host sucked using ELISA. At the end of the 21 campaigns, 2,012 phlebotomines distributed into 24 species with 68.7% of individuals represented by L. cruzi, were captured which together with Lu. whitmani, Lu. sordellii and Brumptomyia brumpti were the most abundant and constant species. Moderate correlation was verified between the number of Lu. cruzi and the temperature. Fourteen pools were positive for L. infantum chagasi with minimum infection rate of 6.1%. By means of ELISA’s test 22 females were reagents for birds anti-serum (28%), dogs (3.3%) and skunks (1.6%), 39 did not react. The results of this study enable us to conclude that Lu. cruzi and Lu. whitmani presents behavior urbanized in the municipality of Jaciara and Lu. cruzi is probably the vector of VL in the city in question, with maintaining the environment facilitated by the presence of chickens and synanthropic animals
Palavra-chave: Leishmaniose visceral
Lutzomyia sp.
preferência alimentar
PCR
ELISA
Palavra-chave em lingua estrangeira: Visceral leishmaniasis
Lutzomyia sp
Food preference
PCR
ELISA
CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::MEDICINA VETERINARIA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal de Mato Grosso
Sigla da instituição: UFMT CUC - Cuiabá
Departamento: Faculdade de Agronomia, Medicina Veterinária e Zootecnia (FAMEVZ)
Programa: Programa de Pós-Graduação em Ciências Veterinárias
Referência: BRITO, Veruska Nogueira de. Fauna de flebotomíneos, taxa de infecção natural e hábito alimentar de Lutzomyia cruzi em Jaciara, Mato Grosso. 2013. 73 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Veterinárias) - Universidade Federal de Mato Grosso, Faculdade de Agronomia, Medicina Veterinária e Zootecnia, Cuiabá, 2013.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://ri.ufmt.br/handle/1/1152
Data defesa documento: 10-Dec-2013
Aparece na(s) coleção(ções):CUC - FAMEVZ - PPGVET - Dissertações de mestrado

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DISS_2013_Veruska Nogueira de Brito.pdf2.37 MBAdobe PDFVer/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.