Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://ri.ufmt.br/handle/1/1155
Tipo documento: Dissertação
Título: Ocorrência de anticorpos contra o vírus da cinomose canina, parvovírus e Ehrlichia spp. em carnívoros cativos do zoológico da Universidade Federal de Mato Grosso, Brasil
Autor(es): Taques, Isis Indaiara Gonçalves Granjeiro
Orientador(a): Aguiar, Daniel Moura de
Coorientador: Corrêa, Sandra Helena Ramiro
Membro da Banca: Aguiar, Daniel Moura de
Membro da Banca: Dutra, Valéria
Membro da Banca: Araújo Junior, João Pessoa
Resumo : A ocorrência de anticorpos contra o vírus da cinomose canina (CDV), parvorvírus e Ehrlichia spp. em carnívoros selvagens cativos foram avaliados em um jardim zoológico no Centro Oeste do Brasil. As amostras foram coletadas entre os anos de 2007 e 2014 de 45 carnívoros, incluindo espécies das famílias Canidae, Felidae, Procyonidae e Mustelidae. Os anticorpos foram avalidos pelo teste de vírus neutralização (VN) para CDV (ponto de corte: 8), inibição da hemaglutinação (HI) para parvovírus (ponto de corte: 80), reação de imunofluorescência indireta (RIFI) para Ehrlichia spp. (ponto de corte ≥ 40) e ensaio imunoabsorvente ligado a enzima (ELISA) para Ehrlichia canis. Anticorpos contra CDV e parvovírus foram detectados em 75% dos canídeos e felídeos (12/16). Procionídeos foram negativos para CDV, no entanto, um mustelídeos (Galictis cuja) foi positivo. Um Chrysocyon brachyurus e um Cerdocyon thous apresentaram anticorpos reativos para antígeno de E. canis. A alta frequência de anticorpos para o CDV e parvovirus sugere o contato dos carnívoros com ambos antígenos, no entanto, os animais responderam satisfatoriamente, visto que não a registros de doença clínica entre os carnívoros do Zoo-UFMT. A baixa frequência de anticorpos anti-Ehrlichia pode ser resultante da ausência de parasitismo por carrapatos. Outros estudos são necessários para compreender se a localização do Zoo-UFMT e a presença de animais domésticos em suas proximidades contribuíram para a propagação destes agentes infecciosos.
Resumo em lingua estrangeira: The occurrence of antibodies against canine distemper virus (CDV), parvovirus and Ehrlichia spp. in wild captive carnivores was evaluated in a zoological park in midwestern Brazil. Serum samples were collected between 2007 and 2014 from 45 carnivores, including the families Canidae, Felidae, Procyonidae and Mustelidae. Antibodies were evaluated by virus neutralization (VN) assay for CDV (cut-off: 8 VNU), hemagglutination inhibition (HI) test for parvovirus (cut-off: 80 HIU), indirect immunofluorescent assay (IFA) for Ehrlichia spp. (cut off: ≥ 40) and Enzyme-linked immunosorbent assay (ELISA) for Ehrlichia canis. Antibodies against CDV and parvovirus were detected in 75% of Canidae and Felidae (12/16). Procyonidae were negative for CDV, although one Mustelidae (Galictis cuja) was positive. One Chrysocyon brachyurus and one Cerdocyon thous presented antibodies reactive to E. canis antigens. The high antibodies rates to CDV and parvovirus suggest the contact with both pathogens, however since no clinical history of disease are registered in the Zoo-UFMT, we can presume that carnivores have responded satisfactorily against the antigens. The low serological rates observed against Ehrlichia spp. may be resulted to the low occurrence of ticks among carnivores. Additional studies are necessary to understand if the localization of the Zoo-UFMT and the close presence of domestic animals to the zoo contributes for the propagation of CDV, parvovirus and Ehrlichia in the area.
Palavra-chave: Carnivora
Virologia
Erliquiose
Sorologia
Zoológico
Palavra-chave em lingua estrangeira: Carnivora
Virology
Ehrlichiosis
Serology
Zoological
CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::MEDICINA VETERINARIA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal de Mato Grosso
Sigla da instituição: UFMT CUC - Cuiabá
Departamento: Faculdade de Agronomia, Medicina Veterinária e Zootecnia (FAMEVZ)
Programa: Programa de Pós-Graduação em Ciências Veterinárias
Referência: TAQUES, Isis Indaiara Gonçalves Granjeiro. Ocorrência de anticorpos contra o vírus da cinomose canina, parvovírus e Ehrlichia spp. em carnívoros cativos do zoológico da Universidade Federal de Mato Grosso, Brasil. 2016. 50 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Veterinárias) - Universidade Federal de Mato Grosso, Faculdade de Agronomia, Medicina Veterinária e Zootecnia, Cuiabá, 2016
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://ri.ufmt.br/handle/1/1155
Data defesa documento: 12-Feb-2016
Aparece na(s) coleção(ções):CUC - FAMEVZ - PPGVET - Dissertações de mestrado

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DISS_2016_Isis Indaiara Gonçalves Granjeiro Taques.pdf1.02 MBAdobe PDFVer/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.