Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://ri.ufmt.br/handle/1/670
Tipo documento: Dissertação
Título: Efeitos espaciais e ambientais sobre a distribuição e diversidade beta de peixes em riachos da bacia do Alto Rio Paraná, Brasil
Autor(es): Souza, Thiago Henrique Lapa Oliveira
Orientador(a): Ribeiro, Alexandre Cunha
Coorientador: Landeiro, Victor Lemes
Membro da Banca: Ribeiro, Alexandre Cunha
Membro da Banca: Bini, Luis Mauricio
Membro da Banca: Fernandes, Izaias Médice
Resumo : O presente trabalho teve como objetivo avaliar se a variação na composição da comunidade de peixes em riachos é mais bem explicada por variáveis ambientais, por filtros espaciais, ou por ambos. Assim como verificar a relação da diversidade beta com a heterogeneidade ambiental e extensão espacial e a correlação da substituição de espécies com distâncias ambientais e espaciais. Espera-se que a variação na composição de espécies de peixes seja mais bem explicada por fatores ambientais dentro de cada sub-bacia (escala local) e que filtros espaciais ganhem maior importância na explicação da variação na comunidade de peixes em escala regional. Considerando a dissimilaridade na composição de espécies, espera-se que riachos mais distantes apresentem maior dissimilaridade na composição de espécies, enquanto que riachos ambientalmente mais similares possuam composição de espécies também mais similares. Em relação à diversidade beta, espera-se que seja maior em microbacias com maior heterogeneidade ambiental e espacial. Para determinação da estrutura espacial, a partir da distância geográfica, variáveis espaciais foram geradas a partir da Análise de Coordenadas Principais de Matrizes de Vizinhanças. Para determinação das variáveis ambientais e filtros espaciais mais importantes, foi utilizada a Análise de Redundância parcial, seguida da técnica de partição de variâncias para estimar as frações de explicação exclusivas de cada conjunto de variáveis, espaciais e ambientais, mais significantes. A diversidade beta, a heterogeneidade ambiental e a extensão espacial foram calculadas por meio da análise de homogeneidade multivariada de dispersão entre grupos. Para verificar a dependência espacial e ambiental da substituição de espécies, o teste de Mantel parcial foi utilizado. Foi estudado um total de 59 riachos e 15.101 indivíduos pertencentes a 93 espécies. Para toda bacia do Alto Rio Paraná, a variação na comunidade de peixes foi explicada por variáveis ambientais (adjR2=0.08) e por filtros espaciais de escala mais ampla (adjR2=0.08). A substituição de espécies foi relacionada à dissimilaridade ambiental e a distância geográfica para maior escala entre todas as sub-bacias, porém essa a relação somente com a distância geográfica foi duas vezes mais importante para toda bacia do Alto rio Paraná. A maioria das sub-bacias e microbacias não apresentaram relação entre a dissimilaridade na composição de espécies com distâncias ambientais e geográficas. Além disso, a diversidade beta não foi relacionada à heterogeneidade ambiental e extensão espacial observada nas microbacias. A diversidade beta apresentou relação negativa e a heterogeneidade ambiental apresentou relação positiva com o efeito da distância geográfica sobre a dissimilaridade biológica entre as microbacias. No entanto, o efeito das distâncias geográfica ou ambiental não foi relacionado à extensão espacial de cada microbacia. Os dados estudados nesse trabalho demonstram a importância de padrões espaciais e ambientais sobre a composição e distribuição da ictiofauna de riachos da bacia hidrográfica do Alto Paraná. No entanto, a substituição de espécies de peixes esteve correlacionada mais com a distância geográfica do que ambiental. A heterogeneidade ambiental e a diversidade beta das microbacias foram importantes na formação de padrões na similaridade de espécies em relação à distância geográfica.
Resumo em lingua estrangeira: We aimed to evaluate whether variation in stream fish community composition is better explained by environmental factors, spatial factors or by both, over local and regional scales. We also analyzed whether fish beta diversity among basins is related to spatial extent and environmental heterogeneity and how species composition dissimilarity relates to geographic and environmental distances. It is hypothesized that the variation in species composition (raw data approach) would be more related to environmental factors within watersheds (at local scale) and that spatial filters would have increased importance when the analysis are run for the whole basin at scale (at regional scale). Considering the dissimilarity in species composition variation (distance data approach) it’s expected that the species dissimilarity would be higher among distant sites than among closer sites, while sites environmentally similar present similar species composition. For the beta diversity we expected the higher values to be found at microbasins with higher environmental heterogeneity and spatial extent. To obtain the spatial variables we used an eigenfunction analysis, called principal coordinates of neighbour matrices (PCNM) using overland distances. Most relevant spatial and environmental factors to explain fish composition variation were determined by the partial redundancy analyses (pRDA), followed by a variation partition method to estimate the exclusive fractions of each set of variables. Fish beta diversity, environmental heterogeneity and spatial extent values were calculated by the homogeneity of multivariate dispersions analysis between groups (PERMDISP). The partial Mantel's test was used to assess spatial and environmental dependency over species dissimilarity. The partition of variances demonstrated that fish community for the whole High Parana River basin was explained both by environmental factors (adjR2=0.08) and by spatial filters (adjR2=0.08). Stream fish species dissimilarity for the whole High Parana River basin was related to environmental distances, although geographic distances influence was two times more important than the effect caused only by the environment distances. Most sub-basins and microbasins biological distances had no relation to geographical or environmental distances. Also, there were no relation between fish beta diversity and environmental heterogeneity with spatial extent. Beta diversity presented a negative relation to the effect size (Mantel r) of environmental distances over composition dissimilarities, but the spatial extent and environmental heterogeneity had no influence over the effect of geographical or environmental distances over composition dissimilarity. Our study pointed out significant effects of the spatial structure (e.g dispersion, spatial distance and environmental control (e.g. species sorting) on stream fish assemblage distribution in Upper Paraná River basin. However, the geographical distance effect was more important to fish assemblage dissimilarities than the environmental distance only. Microbasins environmental heterogeneity and beta diversity were important to fish species similarity patterns in relation to geographical distance. Tough, fish beta diversity was not related to streams spatial extent and environmental heterogeneity.
Palavra-chave: Metacomunidade
Partição de variâncias
Ictiofauna
Mantel
Palavra-chave em lingua estrangeira: Metacommunity
Variation partition
Ichthyofauna
Mantel
CNPq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::ECOLOGIA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal de Mato Grosso
Sigla da instituição: UFMT CUC - Cuiabá
Departamento: Instituto de Biociências (IB)
Programa: Programa de Pós-Graduação em Ecologia e Conservação da Biodiversidade
Referência: SOUZA, Thiago Henrique Lapa Oliveira. Efeitos espaciais e ambientais sobre a distribuição e diversidade beta de peixes em riachos da bacia do Alto Rio Paraná, Brasil. 2014. vii, 59 f. Dissertação (Mestrado em Ecologia e Conservação da Biodiversidade) - Universidade Federal de Mato Grosso, Instituto de Biociências, Cuiabá, 2014.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://ri.ufmt.br/handle/1/670
Data defesa documento: 2-May-2014
Aparece na(s) coleção(ções):CUC – IB – PPGECB – Dissertações de mestrado

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DISS_2014_Thiago Henrique Lapa Oliveira Souza.pdf1.57 MBAdobe PDFVer/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.