Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://ri.ufmt.br/handle/1/757
Tipo documento: Dissertação
Título: Educação superior e acesso : estudo sobre a Universidade Federal de Mato Grosso no contexto contemporâneo de expansão
Autor(es): Pinto, Ana Paula
Orientador(a): Velasco, Erivã Garcia
Membro da Banca: Velasco, Erivã Garcia
Membro da Banca: Freitas, Leana Oliveira
Membro da Banca: Sampaio, Edna Luzia Almeida
Resumo : O propósito deste trabalho é apresentar uma reflexão teórico-política a respeito das políticas de acesso à educação superior no contexto nacional, em que a educação é elencada como um bem econômico e uma estratégia para minimizar a pobreza e o desemprego, reduzindo desigualdades. A reforma do aparelho estatal a partir da década de 1990 impacta na redefinição do papel da educação superior. Nesse sentido, aborda-se os reflexos dessa nova racionalidade do Estado atrelada a „‟nova‟‟ lógica do capital financeiro na educação superior, em que é rejuvenescida a Teoria do Capital Humano destacando a Educação como uma solução quase mágica para os problemas das desigualdades. Paradoxalmente, desse direcionamento nascem as políticas educacionais de expansão do ensino superior, ao mesmo tempo em que a luta pela democratização faz-se presente na perspectiva de corrigir a elitização histórica do ensino superior no Brasil. Toma-se por referência uma leitura das determinações históricas, sócio-políticas e econômicas contemporâneas e procura-se no estudo analisar e problematizar esse processo de democratização da educação brasileira, que fez ampliar de modo preponderante o ingresso de estudantes nas universidades, com presença protagônica do privado sobre o público. Nesse cenário e contexto, PROUNI, REUNI e Enem são mecanismos impulsionadores colocando-se como desafio a análise sobre esse processo em Mato Grosso, particularmente sobre a Universidade Federal de Mato Grosso a fim de apreender como se configura a política de acesso na UFMT, e, por fim sinaliza como essas atuais políticas tem se desenvolvido para atender a demanda de jovens estudantes, parte da classe trabalhadora historicamente excluída desse nível de ensino. Como síntese conclusiva, os dados significativos de ingresso, matrículas, permanência, entre outros, mostram avanços, mas ainda distante de conquistar a educação como direito universal, o que confirma o quão a educação, quando apreendida no plano das determinações e relações sociais e, portanto, ela mesma constituída e constituinte destas relações, apresenta-se historicamente como um campo de disputa hegemônica.
Resumo em lingua estrangeira: The purpose of this paper is to present a theoretical and political reflection on the politics of access to higher education in the national context in which education is elencada as an economic good and a strategy to reduce poverty and unemployment, reducing inequalities. The reform of the state apparatus from the 1990s impact on redefining the role of higher education. In this sense, it approaches the effects of this new rationality of the State linked to 'new' logic of finance capital in higher education, it is rejuvenated the Theory of Human Capital highlighting education as an almost magical solution to the problems of inequality . Paradoxically, this direction are born educational policies of expansion of higher education, while the struggle for democratization is present in the correct historical perspective of elitism in higher education in Brazil. Taking as reference a reading of the historical, socio-political and economic contemporary and seeks to analyze the study and discuss the process of democratization of Brazilian education, which did expand predominantly in the enrollment of students in universities, with protagonist presence determinations of the private over the public. In this scenario and context PROUNI, REUNI and Enem mechanisms boosters are putting up a challenge to analysis of this process in Mato Grosso, particularly on the Federal University of Mato Grosso in order to understand how to configure the access policy in UFMT, and finally indicates how these current policies have been developed to meet the demand of young students, the working class historically excluded from this level of education. As a concluding summary, significant data entry, enrollment, residence, among others, show progress, but still far from gaining education as a universal right, which confirms how education, when apprehended in terms of social relations and determinations and therefore, itself constituted and constituent of these relationships, presents history as a field of hegemonic dispute.
Palavra-chave: Educação superior
Política social de educação
Expansão
Acesso
Palavra-chave em lingua estrangeira: Higher education
Social education policy
Expansion
Access
CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::SERVICO SOCIAL
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal de Mato Grosso
Sigla da instituição: UFMT CUC - Cuiabá
Departamento: Instituto de Ciências Humanas e Sociais (ICHS)
Programa: Programa de Pós-Graduação em Política Social
Referência: PINTO, Ana Paula. Educação superior e acesso: estudo sobre a Universidade Federal de Mato Grosso no contexto contemporâneo de expansão. 2014. 132 f. Dissertação (Mestrado em Política Social) - Universidade Federal de Mato Grosso, Instituto de Ciências Humanas e Sociais, Cuiabá, 2014.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://ri.ufmt.br/handle/1/757
Data defesa documento: 30-Sep-2014
Aparece na(s) coleção(ções):CUC – ICHS – PPGPS – Dissertações de mestrado

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DISS_2014_Ana Paula Pinto.pdf1.09 MBAdobe PDFVer/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.