Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://ri.ufmt.br/handle/1/998
Tipo documento: Dissertação
Título: A aluno bagunceiro : um estudo em representações sociais de futuros professores do curso de Pedagogia da UFMT, Campus Cuiabá
Autor(es): Abdalla, Sandra Cristina de Figueiredo
Orientador(a): Andrade, Daniela Barros da Silva Freire
Membro da Banca: Andrade, Daniela Barros da Silva Freire
Membro da Banca: Ferreira, Márcia dos Santos
Membro da Banca: Villas Bôas, Lucia Pintor Santiso
Membro da Banca: De Musis, Carlo Ralph
Resumo : O estudo privilegia a investigação em representações sociais de futuros professores e busca compreender a dimensão alteritária da relação professor e aluno, partindo dos aspectos de sua subjetividade. O mesmo insere-se no projeto intitulado O potencial narrativo dos lugares da infância: estudo das significações e das práticas socioeducativas destinadas às crianças1 inspirado na noção de subjetividade social (MOSCOVICI, 2005). Como referência teórica esta pesquisa adota a Teoria das Representações Sociais segundo Serge Moscovici (1978; 2003) e Jodelet (1989; 2001), pois parte do entendimento de que as manifestações do senso comum auxiliam na interpretação da realidade nos processos comunicacionais. Jean-Claude Abric (1998) auxilia com a Teoria do Núcleo Central, e na compreensão das regras que regem o pensamento social. Por meio dessa abordagem buscam-se analisar as diversas respostas de futuros professores sobre o aluno bagunceiro, suas avaliações sobre o que caracteriza esse aluno, possíveis causas que contribuem para que esse aluno seja reconhecido como tal, saberes necessários para trabalhar com esse aluno, assim como suas expectativas acerca do seu trabalho na relação EU-OUTRO. Neste sentido, estudos como os de Sousa e Villas Bôas (2011) sobre a subjetividade do professor, de Tardif (2005) sobre as contingências situacionais da docência e de Pardal (2006) sobre o contexto social e a história, contribuem na compreensão do processo dinâmico de reconstrução de representações identitárias da docência. Os estudos sobre as imagens sociais da infância contribuíram na identificação de pontos de ancoragem na representação do aluno bagunceiro em que, para os gregos, os estudos de Kohan (2005), contribuem com a reflexão sobre infância como conceito difuso e variado. Na Europa Ariès (2006) e Heywood (2004) auxiliam na compreensão do sentimento de infância na sociedade medieval e Chombart de Lauwe (2001) no que diz respeito à idealização das crianças. No Brasil Del Priore, (2007) contribui ao discorrer sobre os castigos físicos para uma boa educação, Kishimoto (1993) com a idéia de infância dotada de natureza má e Gilberto Freire (1963) argumenta sobre o autoritarismo paterno na família brasileira. O estudo foi realizado na Universidade Federal de Mato Grosso - UFMT - com 116 alunos do curso de Pedagogia compreendidos entre o primeiro e quarto ano. Os dados foram coletados por meio de associação de palavras para a expressão indutora aluno bagunceiro, e o processamento dos mesmos para análise dos elementos estruturais da representação, foi realizado pelos softwares Ensemble de programmes permettant l’analyse des évocations – EVOC – criado por Pierre Vergès (1984) e Cohesive Hierarchical Implicative Classification – CHIC. Os dados no estudo revelaram um discurso homogêneo sobre o objeto que recai sobre as características pessoais do aluno, bem como imagens de negatividade sobre ele associados à imagem de um professor herói, física e emocionalmente afetado diante da representação de um aluno problema que não possibilita a obtenção de resultados esperados para um ambiente de aprendizagem. Sendo assim, a desresponsabilização do professor na produção da bagunça pode estar justificando as diversas demandas de encaminhamentos.
Resumo em lingua estrangeira: The study focuses on research on social representations of future teachers and tries to understand the dimension of the relationship alteritária teacher and student, based on the aspects of their subjectivity. The same is part of the project entitled The narrative potential places of childhood: a study of the meanings and practices of social and educational for children2 inspired by the notion of social subjectivity (Moscovici, 2005). As a theoretical framework this research adopts the Theory of Social Representations according to Serge Moscovici (1978, 2003) and Jodelet (1989, 2001), as part of the understanding that the manifestations of common sense assist in the interpretation of reality in communication processes. Jean-Claude Abric (1998) assists with the Central Nucleus Theory, and understanding of the rules governing social thought. Through this approach seek to analyze the various responses of teachers on future student messy, their evaluations on what characterizes this student, possible causes that contribute to this student is recognized as such, knowledge required to work with this student, so as their expectations about their work in relation EU-OTHER. In this sense, studies how Villas Boas and de Sousa (2011) on the subjectivity of the teacher, Tardif (2005) on the situational contingencies of teaching and Sparrow (2006) on the history and social context, contribute in understanding the dynamic process reconstruction of identity representations of teaching. Studies on the social images of children helped in the identification of anchor points in the representation of rowdy students that for the Greeks, the studies Kohan (2005), contribute to the discussion about childhood as a concept diffuse and varied. In Europe Ariès (2006) and Heywood (2004) help to understand the feeling of childhood in medieval society and Chombart of Lauwe (2001) with regard to the idealization of children. In Brazil Del Priore, (2007) contributes to discuss corporal punishment to a good education, Kishimoto (1993) with the idea of childhood endowed with evil nature and Gilberto Freire (1963) argues about the paternal authoritarianism in Brazilian family. The study was conducted at the Federal University of Mato Grosso - UFMT - with 116 students of Pedagogy of between the first and fourth year. Data were collected through word association for student expression induces messy, and processing techniques to analyze the structural elements of the representation was performed by the Ensemble software permettant l'analyze des Programmes evocations - EVOC - created by Pierre Verges (1984) and Cohesive Hierarchical Classification Implicative - CHIC. The data in this study revealed a homogeneous discourse about the object that falls on the personal characteristics of the student, as well as images of negativity about it associated with the image of a hero teacher physically and emotionally affected on the representation of a problem that does not allow students to obtain expected results for a learning environment. Thus, the unaccountability of the teacher in producing the mess can be justifying the diverse demands of referrals.
Palavra-chave: Educação
Representações sociais
Alteridade
Palavra-chave em lingua estrangeira: Education
Social Representations
Otherness
CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::EDUCACAO
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal de Mato Grosso
Sigla da instituição: UFMT CUC - Cuiabá
Departamento: Instituto de Educação (IE)
Programa: Programa de Pós-Graduação em Educação
Referência: ABDALLA, Sandra Cristina de Figueiredo. A aluno bagunceiro: um estudo em representações sociais de futuros professores do curso de Pedagogia da UFMT, Campus Cuiabá. 2013. 132 f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Federal de Mato Grosso, Instituto de Educação, Cuiabá, 2013.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://ri.ufmt.br/handle/1/998
Data defesa documento: 1-Apr-2013
Aparece na(s) coleção(ções):CUC - IE - PPGE - Dissertações de mestrado

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DISS_2013_Sandra Cristina de Figueiredo Abdalla.pdf1.2 MBAdobe PDFVer/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.