Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://ri.ufmt.br/handle/1/836
Tipo documento: Dissertação
Título: Indicadores de saúde ambiental relacionados ao uso agrícola de agrotóxicos e câncer no estado de Mato Grosso - Brasil
Autor(es): Curvo, Hélen Rosane Meinke
Orientador(a): Pignatti, Marta Gislene
Membro da Banca: Pignatti, Marta Gislene
Membro da Banca: Rigotto, Raquel Maria
Membro da Banca: Pignati, Wanderlei Antonio
Membro da Banca: Silva, Ageo Mário Cândido da
Resumo : A relação entre poluição ambiental (condicionantes ambientais) e saúde humana é complexa, tendo como elo comum o crescimento econômico. O Estado de Mato Grosso adotou um modelo de crescimento baseado na agricultura moderna, com monoculturas em vastas extensões de terras e dependente de agrotóxicos em larga escala, o que leva a efeitos específicos na saúde humana. Entre esses efeitos está o câncer, que configura como a segunda causa de morte por doença no estado. Objetivos: Analisar os indicadores de saúde ambiental relacionados ao uso agrícola de agrotóxicos e câncer tomando-se como referência os anos de 1996 a 2006. Objetivos Específicos: Identificar os indicadores de saúde ambiental; Caracterizar o processo econômico e de produção agrícola; Identificar o uso de agrotóxicos relacionados a morbidade e mortalidade por câncer; Relacionar o uso agrícola de agrotóxicos com os indicadores de câncer na população menor de 20 anos nos municípios do estado de Mato Grosso. Metodologia: 1) Construção de matriz de indicadores integrados de saúde e ambiente para o estado de Mato Grosso através de estudo histórico-documental do processo de crescimento econômico e modelo de produção agrícola; revisão bibliográfica dos efeitos dos agrotóxicos na saúde humana e câncer 2) Estudo ecológico analisando comparativamente registros temporais de indicadores de uso de agrotóxicos e indicadores de morbidade e mortalidade por câncer em menores de 20 anos nos municípios do estado de Mato Grosso. Resultados: Foi construída uma matriz de indicadores de saúde e ambiente para o estado de Mato Grosso através de estudo histórico-documental do processo de crescimento econômico e modelo de produção agrícola e efeitos dos agrotóxicos na saúde humana e câncer. Foram identificados 5,98% dos municípios do estado com piores índices de Pressão em 1996 e aumentaram para 9,93% em 2006. Com resultados médios, eram 13,68% dos municípios em 1996 e passou para 53,90% noano de 2006. Porém dos 80,34% dos municípios classificados com altos resultados, restaram 36,17% em 2006. Percebe-se piora nos indicadores de Pressão no comparativo entre esses anos. Com relação ao uso de agrotóxicos, indicador selecionado para o Componente Estado/Situação, observou-se em 1996 apenas 1,71% dos municípios com piores resultados e aumentou para 5,67% em 2006. O percentual de municípios identificados com resultado médio manteve-se entre 7 e 8 % nos anos avaliados. Nesse componente o percentual de municípios com melhores resultados diminuiu de 90,60% em 1996 para 82,27% em 2006. No estudo ecológico observou-se que a média de uso de agrotóxicos nos munícipios apresentou associação estatisticamente significante tanto para morbidade por câncer em menores de 20 anos (p=0,021), como para mortalidade por câncer infanto-juvenil (p=0,005), com IC de 95%. Considerações Finais: A utilização da metodologia combinada por níveis de complexidade evidenciou que o crescimento econômico e processos de produção agrícola – produzem e reproduzem riscos e efeitos diferenciados relacionados ao câncer.
Resumo em lingua estrangeira: The relationship between environmental pollution (environmental constraints) and human health is complex, having in common the link economic growth. The State of Mato Grosso has adopted a growth model based on modern agriculture with monocultures over large tracts of land and dependent on pesticides on a large scale, which leads to specific effects on human health. Among these effects is cancer, which sets up as the second cause of death by disease in the state. Objective: To analyze the environmental health indicators related to agricultural use of pesticides and cancer taking as reference the years 1996 to 2006. Specific Objectives: To identify indicators of environmental health, economic and characterize the process of agricultural production; identify the use of pesticiderelated morbidity and mortality from cancer, relate the agricultural use of pesticides with the indicators of cancer in the population under 20 years in municipalities in the state of Mato Grosso. Methodology: 1) Construction of integrated array of indicators of health and environment for the state of Mato Grosso through historicaldocumentary of the process of economic growth and agricultural production model, literature review of the effects of pesticides on human health and cancer 2) Ecological study analyzing temporal indicators compared records of pesticide use and indicators of morbidity and mortality from cancer in people under 20 municipalities in the state of Mato Grosso. Results: We constructed an array of indicators of environmental health for the state of Mato Grosso through historicaldocumentary of the process of economic growth and agricultural production model and effects of pesticides on human health and cancer. We identified 5.98% of municipalities in the state with the worst rates of pressure in 1996 and increased to 9.93% in 2006. With average scores were 13.68% of the municipalities in 1996 and rose to 53.90% in 2006. But the 80.34% of the districts with high results, remaining 36.17% in 2006. It can be seen worsening indicators of pressure in the comparisonbetween these years. Regarding the use of pesticides, selected indicator for Component Status, observed in 1996 only 1.71% of municipalities with worse outcomes and increased to 5.67% in 2006. The percentage of districts identified with a mean score remained between 7 and 8% in the year assessed. Within this component the percentage of municipalities with better results decreased from 90.60% in 1996 to 82.27% in 2006. In the ecological study showed that the average use of pesticides in municipal regions showed statistically significant association for both cancer mortality rates in children under 20 years (p = 0.021) and for cancer mortality of children and adolescents (p = 0.005), with 95% CI. Conclusion: The combined use of the methodology by levels of complexity showed that economic growth and processes of agricultural production - produce and reproduce different effects and risks related to cancer.
Palavra-chave: Crescimento econômico
Agrotóxico
Câncer
Palavra-chave em lingua estrangeira: Economic growth
Pesticides
Cancer
CNPq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::SAUDE COLETIVA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal de Mato Grosso
Sigla da instituição: UFMT CUC - Cuiabá
Departamento: Instituto de Saúde Coletiva (ISC)
Programa: Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva
Referência: CURVO, Hélen Rosane Meinke. Indicadores de saúde ambiental relacionados ao uso agrícola de agrotóxicos e câncer no Estado de Mato Grosso – Brasil. 2012. 137 f. Dissertação (Mestrado em Saúde Coletiva) - Universidade Federal de Mato Grosso, Instituto de Saúde Coletiva, Cuiabá, 2012.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://ri.ufmt.br/handle/1/836
Data defesa documento: 11-May-2012
Aparece na(s) coleção(ções):CUC - ISC - PPGSC - Dissertações de mestrado

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DISS_2012_ Hélen Rosane Meinke Curvo.pdf754.74 kBAdobe PDFVer/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.